BUSCA

 
Só me lembro que era noite,
Uma densa e escura noite.
era muito longa, solitária, fria quase mórbida…
E eu vagava nesta escuridão em busca do meu ser.
Ser ou não ser ainda era a questão.
Observava a minha volta,
A cidade dormia…
Os esquecidos choravam seu próprio lamento
noite adentro, pareciam estar em busca
do seu ser também…
A noite era fria
A orvalhada me fazia tremer de frio…
E o amanhecer ainda era futuro.
Esse post foi publicado em Sem categoria. Bookmark o link permanente.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s