UM LUGAR EM SEUS SONHOS

Ela caminhava, não queria pensar, nem se lembrar de nada, só queria percorrer aquele caminho, sentir a terra sob seus pés.
Enquanto ela caminhava passava pelas construções, pelas pessoas, mas era implacável em sua decisão de encontrar aquele lugar onde esteve em seus sonhos mais profundos. Ela só queria sentar a beira do rio, aquele mesmo que cintilava em seus sonhos e conversar com ele por horas… Coisas simples, nada complicado.
Ela estava cansada, só precisava de algum lugar para começar.
Ela só queria voltar aquele lugar com o qual sonhava, só precisava de um minuto. Então continuava a percorrer, e a chuva que começava molhava seu corpo e ela podia sentir suas gotas como a refrescancia e a serenidade do amor.
Ela sentia que estava chegando ao lugar dos seus sonhos e só queria chegar, molhava seus pés na água do riacho, andava por ele.
Já era quase noite e ela continuava andando, a lua refletida na água lhe fazia companhia, os grilos pareciam o toque de um piano, das árvores caiam folhas vez por outra e ela observava a noite… Em sua mente a lembrança de um que partia, ela lembrava as coisas que ficaram pra trás, mas não tinha saudades, estava voltando para os seus sonhos, o caminho se iluminava, ela sentia que estava chegando…
Parou de repente sentia-se tranqüila, não havia preocupações e uma certa felicidade a absolvia, ela avistou uma porta, era como a dos seus sonhos seu coração bateu ao ritmo de um tambor. Era este o lugar, podia sentir o amor e a ternura no ar…
Neste lugar o Amor não tinha sabor de dor, ela estava ali de frente com seu sonho, bastava um passo…
Isso poderia ser o final de tudo…
Mas porque não entrar? Afinal era seu sonho, sonho onde tudo era real. Não veria mais olhares tristes, pessoas infelizes, ou que não sabiam amar…
Era sua chance de ter o amor, aquele que estivera em seus sonhos.
Ela deu mais um passo rumo a porta já estava decidida, seu rosto era iluminado a medida que se aproximava, seu coração disparava, ela estava em busca da felicidade, e, arremessava em seus sonhos, e tudo era real.
Isso poderia ser o final de tudo?
Ela não sabia, mas via seus sonhos, em tudo que tocava, e sua mão fria, fria como o horizonte só conseguia tocar os sonhos.
Isso poderia ser o final de tudo. Mas era a sua realidade, era apenas o começo, então pela única estrada, a estrada de seus sonhos, ela atravessou a porta com um suspiro.
Isso poderia ser o final de tudo. Mas era apenas o começo
Esse post foi publicado em Sem categoria. Bookmark o link permanente.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s